Mudanças Climáticas

Cúpula do Clima da ONU ocorreu neste sábado, e sem o Brasil como participante


A Cúpula da Ambição Climática 2020 (Climate Ambition Summit), evento organizado pela Organização das Nações Unidas (ONU), ocorreu neste sábado (12) de forma virtual. O evento, que comemora os cinco anos do Acordo de Paris, foi organizado para que governos de todo o mundo apresentem suas metas de corte de emissões ou ações concretas em termos ambientais. Uma das cobranças da ONU foi a de que líderes mundiais devem declarar estado de emergência climática nos seus países para evitar um aquecimento global ainda mais catastrófico.

E embora cerca de 77 líderes tenham tomado a palavra, alguns, inclusive, das maiores economias do mundo, dessa vez o Brasil ficou de fora da lista. A porta-voz da ONU, Alessandra Vellucci, explicou em uma coletiva de imprensa em Genebra, Suíça, que “os três anfitriões - ONU, França e Reino Unido, deram aos estados orientações claras desde o começo de que as vagas para os palestrantes iriam para países e outros atores que pudessem mostrar mais ambição neste momento, seja na área de mitigação, adaptação ou resiliência e financiamento, seja por meio de planos concretos ou de outras ações". Enquanto isso, cientistas da Climate Action Tracker requalificam e rebaixam a situação dos compromissos ambientais do Brasil. Para o grupo, o país passa de proposições "insuficientes" para "muito insuficientes".

Segundo informações do jornalista Jamil Chade, colunista do UOL, o Itamaraty buscou uma solução para a crise política e, extraoficialmente, a chancelaria ainda apostaria na inclusão do Brasil no evento. Para o governo, a situação não era definitiva e a esperança era de que existia espaço para reverter o ocorrido. Mas, infelizmente, a situação não foi modificada e o Brasil não participou da importante cúpula climática da ONU.