Mundo

China planeja descarbonizar sua economia até 2060


Atualmente, a China é o maior produtor e fonte mundial de carbono, sendo responsável por mais de 28% das emissões globais desse gás. Visto isso, visando o cumprimento de um dos tópicos da agenda de 2030 da ONU, o presidente chinês Xi Jinping declarou, em um videolink na Assembleia Geral da ONU, que seu país atingirá o pico de emissões antes de 2030 e a neutralidade de carbono no ano de 2060.

A China é um país com extensa liderança no que tange à produção industrial de bens materiais ao redor do mundo. É de se imaginar que consumindo a maior porção da energia de todo o planeta e produzindo 8% dos produtos manufaturados no mundo todo, as suas emissões tomem os primeiros lugares em pesquisas internacionais sobre impactos ambientais. Contudo, a China também se mostra, no cenário global, como um dos maiores mercados energéticos e uma mudança no seu padrão de consumo e produção por consequência trarão, certamente, mudanças positivas. O apoio do país para com o movimento em defesa do meio ambiente é estratégico para a pauta ambiental em todo o planeta. 

Porém, apesar do incentivo do presidente chinês para que todos os países consigam alguma recuperação verde para a economia mundial, muitos observadores acreditam que esse discurso feito por Xi Jinping possui algum tipo de relação com a relutância dos EUA em tratar sobre a questão climática. De acordo com uma matéria publicada pela BBC, diversos especialistas se posicionaram quanto a esse discurso, como, por exemplo, a especialista em política climática chinesa do Greenpeace Asia, Li Shuo, que disse que a promessa climática de Xi Jinping na ONU é claramente um movimento ousado e bem calculado e que isso demonstra o interesse consistente de Xi em alavancar a agenda climática para fins geopolíticos.

Em suma, é perceptível, no contexto atual, que as pautas ambientais estão finalmente permeando as discussões dos representantes das grandes potências mundiais, o que torna essencial a contínua cobrança e fiscalização, realizada pela sociedade civil, das decisões tomadas por parte dos governantes para garantir o futuro do nosso planeta. Ademais, a China é com certeza uma nação chave no debate que envolve a descarbonização da economia mundial, que visa o desenvolvimento sustentável da civilização humana.